Em Nome da América

em nome da américa (2017)

A controversa presença de milhares de jovens norte-americanos no Nordeste brasileiro na década 1960, participantes do programa de voluntariado Peace Corps (Corpos da Paz) é o tema central do documentário. Através de testemunhos, vasto material de arquivo e documentação histórica, “Em nome da América” traz à tona as contradições entre a política exterior norte-americana inaugurada por Kennedy e as motivações dos voluntários, que se viram atônitos diante das mazelas de uma região marcada pela fome e pela violência. O golpe militar de 1964 no Brasil, a Guerra do Vietnã, a infiltração da CIA na América Latina completam o cenário e revelam o temor das elites e dos governos de que o Nordeste brasileiro se tornasse uma “nova Cuba”.

Direção e roteiro: Fernando Weller

 

Produção: Jaraguá Produções e Plano 9 Produções

 

Produção: Carol Ferreira e Mannu Costa

 

Direção de fotografia e câmera: Nicolas Hallet

 

Som Direto: Danilo Carvalho

 

Montagem: Caioz e João Maria

 

Trilha Sonora: Juliano Holanda 

 

Edição de som e mixagem de som: Catarina Apolônio

 

Direção de Arte e Identidade Visual: Paula K. Santos e Juliana Santos 

 

Distribuição: Inquieta Cinema

Incentivo:

 

Funcultura

 

FUNDARPE

 

Secretaria de Cultura

 

Governo do Estado de Pernambuco

 

Patrocínio:

 

Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE)

 

Fundo Setorial de Audiovisual (FSA) 

 

Agência Nacional do Cinema (ANCINE) 

 

Secretaria do Audiovisual

 

Ministério da Cultura

 

Petrobras

 

Governo Federal do Brasil

 

 

 

Depois de muitos anos com o controverso tema pouco estudado e apenas alguns livros como referência, a presença americana no Brasil ganha agora uma visibilidade maior com Em Nome da América.
Ernesto Barros
Jornal do Commercio

© 2021 Jaraguá Produções

Recife/PE - Brasil

em nome da américa (2017)

A controversa presença de milhares de jovens norte-americanos no Nordeste brasileiro na década 1960, participantes do programa de voluntariado Peace Corps (Corpos da Paz) é o tema central do documentário. Através de testemunhos, vasto material de arquivo e documentação histórica, “Em nome da América” traz à tona as contradições entre a política exterior norte-americana inaugurada por Kennedy e as motivações dos voluntários, que se viram atônitos diante das mazelas de uma região marcada pela fome e pela violência. O golpe militar de 1964 no Brasil, a Guerra do Vietnã, a infiltração da CIA na América Latina completam o cenário e revelam o temor das elites e dos governos de que o Nordeste brasileiro se tornasse uma “nova Cuba”.

Direção e roteiro: Fernando Weller

 

Produção: Jaraguá Produções e Plano 9 Produções

 

Produção: Carol Ferreira e Mannu Costa

 

Direção de fotografia e câmera: Nicolas Hallet

 

Som Direto: Danilo Carvalho

 

Montagem: Caioz e João Maria

 

Trilha Sonora: Juliano Holanda 

 

Edição de som e mixagem de som: Catarina Apolônio

 

Direção de Arte e Identidade Visual: Paula K. Santos e Juliana Santos 

 

Distribuição: Inquieta Cinema

Incentivo:

 

Funcultura

 

FUNDARPE

 

Secretaria de Cultura

 

Governo do Estado de Pernambuco

 

Patrocínio:

 

Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE)

 

Fundo Setorial de Audiovisual (FSA) 

 

Agência Nacional do Cinema (ANCINE) 

 

Secretaria do Audiovisual

 

Ministério da Cultura

 

Petrobras

 

Governo Federal do Brasil

 

 

 

Depois de muitos anos com o controverso tema pouco estudado e apenas alguns livros como referência, a presença americana no Brasil ganha agora uma visibilidade maior com Em Nome da América.
Ernesto Barros
Jornal do Commercio

© 2021 Jaraguá Produções

Recife/PE - Brasil

em nome da américa (2017)

A controversa presença de milhares de jovens norte-americanos no Nordeste brasileiro na década 1960, participantes do programa de voluntariado Peace Corps (Corpos da Paz) é o tema central do documentário. Através de testemunhos, vasto material de arquivo e documentação histórica, “Em nome da América” traz à tona as contradições entre a política exterior norte-americana inaugurada por Kennedy e as motivações dos voluntários, que se viram atônitos diante das mazelas de uma região marcada pela fome e pela violência. O golpe militar de 1964 no Brasil, a Guerra do Vietnã, a infiltração da CIA na América Latina completam o cenário e revelam o temor das elites e dos governos de que o Nordeste brasileiro se tornasse uma “nova Cuba”.

Direção e roteiro: Fernando Weller

 

Produção: Jaraguá Produções e Plano 9 Produções

 

Produção: Carol Ferreira e Mannu Costa

 

Direção de fotografia e câmera: Nicolas Hallet

 

Som Direto: Danilo Carvalho

 

Montagem: Caioz e João Maria

 

Trilha Sonora: Juliano Holanda 

 

Edição de som e mixagem de som: Catarina Apolônio

 

Direção de Arte e Identidade Visual: Paula K. Santos e Juliana Santos 

 

Distribuição: Inquieta Cinema

Incentivo:

 

Funcultura

 

FUNDARPE

 

Secretaria de Cultura

 

Governo do Estado de Pernambuco

 

Patrocínio:

 

Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE)

 

Fundo Setorial de Audiovisual (FSA) 

 

Agência Nacional do Cinema (ANCINE) 

 

Secretaria do Audiovisual

 

Ministério da Cultura

 

Petrobras

 

Governo Federal do Brasil

 

 

 

Depois de muitos anos com o controverso tema pouco estudado e apenas alguns livros como referência, a presença americana no Brasil ganha agora uma visibilidade maior com Em Nome da América.
Ernesto Barros
Jornal do Commercio

© 2021 Jaraguá Produções

Recife/PE - Brasil